10/10/2017 às 07:24:00

Casas estão vulneráveis a danos por fenômenos climáticos

Redação


 

Os cuidados com a residência devem ir além da reforma, com pinturas e pequenos consertos. É necessário protegê-la contra os riscos que fazem parte do cotidiano, como incêndios, vendavais e danos elétricos. Para isso, uma solução extremamente importante é contratar o seguro residencial.

 

Ainda mais quando se mora numa região com grande incidência de vendavais e tempestades como o Mato Grosso do Sul. Ano passado, a cidade de Costa Rica sofreu um grande vendável que destruiu centenas de casas.

 

Marcelo Antônio, associado do Sicredi, possui seguro residencial e teve seus danos cobertos. “Eu estava no mercado quando começou o vendaval, foi muito forte, tive parte da casa destelhada e o forro danificado. Logo acionei o seguro, fizeram a vistoria e em menos de 10 dias para tinha minha consertada”. Ele ainda ressalta que não abre mão do seguro, pois a região sempre tem esses fenômenos climáticos e sabe que será bem atendido pela seguradora.

 

De acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), no Brasil, somente 13,3% dos imóveis no Brasil possuem seguro residencial, de 68 milhões de domicílios. A região Sudeste é a que mais se destaca no ranking com 6,1 milhões de domicílios segurados, representando 8,9% do total. Na sequência, aparecem as regiões Sul com 1,7 milhões (2,5%); Nordeste, 632 mil (0,92%); Centro-Oeste, 557 mil (0,8%) e Norte, 155 mil (0,23%).

 

O número no País ainda é baixo, especialmente quando comparado à adesão ao seguro de automóvel. Estima-se que cerca de 60 milhões de veículos (carros, motocicletas e caminhões) circulem pelo Brasil, dos quais 17,5 milhões são segurados – ou seja, cerca de 30% da frota, segundo levantamento da FenSeg. Um dos motivos dessa disparidade é que muitas pessoas ainda pensam que o custo do seguro será muito elevado em razão do valor do imóvel, porém, na maioria dos casos, o seguro residencial sai até mais barato que o seguro de automóvel.

 

O Sicredi oferece dois tipos de soluções para quem quer seu imóvel seguro em qualquer eventualidade: o Sicredi Seguro Residencial, que permite ao segurado customizar as coberturas e assistências as suas necessidades, e o Seguro Residencial Super Fácil, que tem como principais diferenciais a agilidade e a simplicidade da contratação até o sinistro.

 

O gerente da Agência Costa Rica da Sicredi Celeiro Centro Oeste, José Ricardo Ruano, disse que houve uma procura maior por seguro residencial após o vendaval. “Muitas pessoas tiveram prejuízos e viram a necessidade de contratar este tipo de seguro, também tivemos diversas renovações, pois o associado foi bem atendido e com agilidade”, explica o gerente.

 

Começamos a época de chuvas e estudos recentes indicam o Brasil como líder mundial em incidência de raios e o segundo maior “corredor de tornados” do mundo.

 

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,6 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados*, com mais de 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros.  Mais informações estão disponíveis emwww.sicredi.com.br.  

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado