25/07/2018 às 10:23:00

Direção do Hospital da Vida mantém medida de segurança na entrada de emergência

Redação


 

 

A direção do Hospital da Vida reuniu na manhã desta terça-feira (24) com o secretário de Saúde de Dourados, Renato Vidigal, para informar que, por segurança, mantém fechada a porta de entrada de emergência do hospital. Os médicos Raul Espinoza, diretor técnico, e Majid Ghadie, diretor clínico, expuseram os motivos para adoção da medida no setor de acesso das ambulâncias.

 

Na tarde de segunda-feira (23), a chegada ao hospital de uma unidade do Corpo de Bombeiros transportando um homem acidentado foi motivo de uma publicação em rede social, considerada pela direção como atitude de má-fé, uma vez que a situação estava sob controle e a medida devidamente avisada aos órgãos envolvidos.

Segundo a direção, a porta é mantida fechada para preservação da segurança dos pacientes, para evitar que pessoas não autorizadas adentrem pelo acesso. O diretor Majid Ghadie explica que, além de pessoas que querem visitar pacientes sem utilizar a recepção, há familiares de pacientes que chegam à unidade feridos a tiros ou a facadas que já procuraram a direção pedindo mais segurança depois de ver desafetos rondando o hospital.

“Para que não ocorra de pessoas entrando indevidamente pela porta de emergência, como eu mesmo já flagrei, tomamos esta medida que será mantida até que o porteiro eletrônico esteja instalado. A segurança dos pacientes e servidores está acima de tudo e a saúde deles está mantida uma vez que o procedimento para abrir a porta está avisado a todos os envolvidos”, explicou Majid Ghadie.

Os diretores explicam ainda que, com a reforma e ampliação do HV, a antiga entrada de emergência, que possuía porteiro eletrônico, foi desativada. Na nova entrada, ainda não há o aparelho, mas medidas foram adotadas para amenizar o tempo de espera entre a saída do paciente grave da ambulância e a entrada na unidade hospitalar.

Os diretores ressaltam que após a decisão os respectivos órgãos que promovem o transporte de pacientes de urgência e emergência em Dourados foram avisados. “Inclusive com a entrega de cópia da chave da porta ao Corpo de Bombeiros e Samu e a disponibilização de uma cópia da chave na portaria do hospital, que fica a poucos metros”, explicou Raul Espinoza, tendo em mãos as cópias dos ofícios encaminhados no dia 18 de julho, quarta-feira da semana passada.

Com o porteiro eletrônico na antiga entrada, a espera também ocorria, assim como a segurança. Ainda segundo Espinoza, vale ressaltar que há procedimentos no âmbito do atendimento em emergência que devem ser respeitados e as pessoas precisam ser informadas, uma vez que estes foram considerados antes de a medida ser tomada.

Um deles, o fato de que uma ambulância que atende um paciente com risco de morte tem aparato suficiente para mantê-lo até a chegada ao hospital, inclusive com médico acompanhando, o que não era o caso na ocorrência de segunda-feira. “Podemos ver no fatídico vídeo publicado em rede social que até mesmo a postura do bombeiro não era de quem tinha pressa em entrar com a vítima do acidente. Outra coisa, é o fato de que todos sabem que o paciente grave só sai da ambulância depois que a porta esteja aberta”, explicou o médico.

O secretário de Saúde destacou a confiança na direção do Hospital da Vida. “É um caso isolado, o procedimento já era do conhecimento da direção dos Bombeiros em Dourados. Tivemos esta divulgação e a direção está para esclarecer a população”, finalizou.

Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado