12/04/2019 às 10:59:00

Engorda intensiva a pasto nas águas e seca

Redaçao


Por Eduardo Batista, Consultor Regional de Bovinos de Corte da Cargill Nutrição Animal – Nutron

Os sistemas de produção de bovinos no Brasil vêm enfrentando mudanças significativas nos últimos anos, com uma participação cada vez maior de sistemas de produção mais intensificados. Entre os quase 40 milhões de animais abatidos anualmente, a estratificação por sistema de produção é:

– 72% produção extensiva (pouca ou nenhuma tecnificação);

 

– 7% suplementação estratégica (uso de suplemento proteico ou energética);

 

– 11% semi-confinamento (uso de ração acima de 0.8% do peso vivo dos animais);

 

– 10% confinamento;

 

Estima-se que nos próximos anos haverá uma mudança significativa nesse cenário, com a engorda em semi-confinamento passando para 19% do total de bovinos abatidos, algo em torno de 8 a 9 milhões de cabeças por ano até 2026 (Figura 1).

 

O semi-confinamento tradicional é realizado especialmente na época seca do ano, devido aos preços mais elevados na venda do boi gordo e aos preços mais atrativos das matérias-primas que compõe os concentrados. No entanto, nos últimos anos observou-se um aumento no uso do semi-confinamento nas águas, onde o fornecimento de concentrado de 0,8 a 1,5% do PV, somado as pastagens de melhor qualidade e maior quantidade, resultam em aumento dos resultados zootécnicos e financeiros. Além disso, o nível de suplementação também mudou, e alguns sistemas fornecem concentrado na casa de 2% do PV.

Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado