07/12/2017 às 11:04:00

IFMS abre Arquitetura e Computação em Jardim

Redação


O Campus Jardim do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) iniciará em 2018 a oferta de cursos de graduação. As opções no município serão bacharelado em Arquitetura e Urbanismo e Licenciatura em Computação, com 80 vagas oferecidas nos dois cursos.
O ingresso ocorrerá por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Para concorrer, o candidato precisa ter realizado o último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O edital de abertura do processo seletivo deverá ser publicado até a segunda quinzena de dezembro na Central de Seleção do IFMS. O endereço é www.ifms.edu.br/centraldeselecao.
Serão os primeiros cursos de nível superior ofertados no campus, que já possui turmas nos cursos técnicos integrados em Edificações, Informática, Manutenção e Suporte à Informática (todos de nível médio), na especialização em Educação Profissional e Tecnológica e em cursos de qualificação profissional e a distância.
Arquitetura e Urbanismo – O curso de bacharelado terá aulas de manhã e de tarde, com duração mínima de cinco anos. A graduação visa formar profissionais aptos a projetar e idealizar espaços para as mais diversas utilizações, podendo atuar na construção civil, gestão de obras, de projetos e design de interiores.
Entre as atividades realizadas estão pelos profissionais da área estão supervisão, orientação técnica, coordenação e planejamento referentes à construção, conjuntos arquitetônicos e monumentos, arquitetura de interiores, urbanismo, planejamento físico, desenvolvimento urbano e regional, paisagismo e trânsito.
Uma das características do curso é a sua formação abrangente, permitindo que os profissionais possam atuar de diversas formas, conforme explica o coordenador da graduação, professor Robson de Araújo Filho. 
“Geralmente, o curso é associado apenas a ramos como o atendimento ao projeto de interiores, construções grandiosas, etc. No entanto, ele forma um profissional multidisciplinar que atua também no design, no paisagismo, no urbanismo, cenografia e, de maneira acelerada recentemente, como empreendedor em diversos ramos, dada a sua formação abrangente em humanidades, artes e disciplinas técnicas”, disse.
O docente informa que o currículo do curso foi definido de maneira a abranger desde os campos tradicionais até temas como acessibilidade, geoprocessamento, prevenção e combate a incêndio, perícias, patologias, empreendedorismo, projeto em comunidades tradicionais, entre outros.
Sobre o mercado de trabalho na região de Jardim, ele destaca: “a cidade está consolidando seu papel de polo de serviços e, próximo a nós, o município de Bonito apresenta também boas oportunidades ligadas aos setores de turismo, hotelaria, gastronomia e comércio”, afirmou.
Computação – A outra novidade do campus para o próximo ano é a Licenciatura em Computação. O curso terá aulas no período noturno e duração de quatro anos. A graduação visa formar profissionais aptos a ministrar aulas de ciência da computação nos níveis da educação básica e do ensino técnico.
Além de trabalhar com ferramentas computacionais, equipamentos de informática e sistemas computacionais de informação, o profissional poderá ainda atuar na formação de usuários de infraestrutura de softwares dos computadores nas organizações. A ênfase do curso recai sobre disciplinas ligadas a tecnologia, matemática e educação.
A graduação está voltada a formação de educadores pautados na ética, no desenvolvimento sustentável, no respeito à diversidade e equidade social, afirma o coordenador do curso, Alan de Souza, para “formar docentes que possam vir a atuar, enquanto agentes integradores das tecnologias da computação no processo de ensino-aprendizagem”.
Segundo ele, a criação do curso vem para atender uma necessidade local por professores na área, uma vez que as tecnologias da informação se fazem cada vez mais presente no contexto atual.
“O curso de licenciatura em Computação agrega de forma local e regional, abrindo a possibilidade de atender também a demanda por capacitação e atualização pedagógica aos docentes das redes de ensino, além de prover oportunidade de continuidade nos estudos aos alunos egressos dos cursos técnicos integrados da unidade”, ressaltou. 
As atividades de ambos os cursos se iniciarão no primeiro semestre letivo de 2018 no campus do IFMS no município. A previsão é de além da estrutura já existente, sejam implantados novos laboratórios para atender os estudantes de graduação. Mais informações sobre os cursos estão disponíveis na página do Campus Jardim.
Outras vagas – O IFMS vai abrir mil vagas na graduação para o primeiro semestre de 2018. A oferta é 33% maior em comparação ao ano anterior, quando a instituição abriu 750 vagas para cursos superiores.
Serão oferecidas nove opções de cursos superiores de tecnologia, cinco de bacharelado e duas licenciaturas com vagas em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.

Ascom/IFMS
Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado