07/09/2017 às 10:13:00

Investigação sobre irmãos sumidos está longe de acabar, diz delegado

Policiais do DOF que estavam em abordagem antes do desaparecimento ainda não foram ouvidos; carro de irmãos foi entregue pelo Paraguai e vai passar por perícia

Redação

Vinte e cinco dias após o desaparecimento dos irmãos Rodnei Campos dos Santos, 27, e Ednei Bruno Ortiz Amorim, 20, ocorrido em 12 de agosto em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, a Polícia Civil faz mistério sobre as pistas levantadas até agora e não tem previsão de quando as investigações serão encerradas.

Eles foram vistos pela última vez por volta de 11h40 daquele dia, quando eram abordados por quatro policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) no pátio de um posto de combustíveis, na saída para Antônio João.

A Câmera de segurança do posto gravou o momento em que Rodnei foi colocado na viatura e Ednei colocado no banco traseiro do carro que os irmãos usavam, um Golf preto, junto com três policiais. Em seguida os dois veículos deixaram o local.

“Ainda temos muitas diligências para fazer”, afirmou ao Campo Grande News o titular da DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), Márcio Obara, que conduz as investigações.

Segundo ele, o caso avançou pouco até agora por falta de pistas concretas. “Tem muito comentário, muito diz-que-diz, mas todas não correspondem à verdade. Perdemos muitotempo com isso e a investigação não avança”, afirmou Obara.

O delegado disse que o Golf preto, encontrado no mesmo dia do desaparecimento do lado paraguaio da fronteira, foi entregue nesta semana pela Polícia Nacional do Paraguai e está na Delegacia Regional em Ponta Porã. O veículo vai passar por perícia. No dia que o carro foi encontrado, na região do Shopping China, os policiais paraguaios localizaram dentro do veículo o boné e o par de tênis de Rodnei.

Márcio Obara disse que ainda ano ouviu o depoimento dos quatro policiais que estavam na abordagem aos irmãos desaparecidos. Ele informou que nesta semana interrogou testemunhas indiretas do caso, que tiveram acesso às imagens divulgadas após o desaparecimento.

Além do vídeo mostrando a abordagem, uma segunda imagem, gravada em uma borracharia na margem da MS-164, mostra a viatura e o Golf seguindo em direção ao assentamento Nova Itamarati.

Amigos e familiares dos irmãos fizeram várias buscas em todo o município de Ponta Porã, principalmente na região da Itamarati, mas não encontraram pistas dos rapazes. O DOF investiga o caso através de um IPM (Inquérito Policial Militar). Os quatro policiais estão afastados das funções.

campograndenews

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado