24/05/2017 às 08:19:00

Operação da PF cumpre mandados em MS contra quadrilha de Beira-Mar

Redação

Mandados estão sendo cumpridos na manhã desta quarta-feira (24) pela Polícia Federal em Mato Grosso do Sul e mais 4 estados, além do DF, contra suspeitos de integrarem a quadrilha do traficante Luís Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

Os policiais cumprem 35 mandados de prisão, sendo 22 de prisão preventiva, 13 de prisão temporária e 27 conduções coercitivas, e 86 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Ceará, Paraíba e Distrito Federal.

Segundo as investigações, foi descoberto uma grande quadrilha liderada pelo traficante que, mesmo no presídio Federal de Porto Velho, coordena o grupo por meio de mensagens em bilhetes de papel e por celular. De acordo com as investigações, a quadrilha movimentou valores acima de R$ 9 milhões. O dinheiro estava depositado em 51 contas bancárias e foram suspensas as atividades de nove empresas, que o traficante comandava.

As investigações começaram há um ano, com a apreensão de um bilhete picotado em uma marmita, encontrado por agentes federais de Execução Penal na Penitenciária Federal de Porto Velho. Após a reconstituição do bilhete e exame, atestou-se ter sido escrito pelo líder da quadrilha. Pelo documento, foi possível identificar ordens a outros integrantes do grupo que se encontravam em liberdade. Foram apreendidos cerca de 50 bilhetes redigidos ou endereçados a Beira-Mar que eram entregues por um esquema elaborado e sofisticado para a transmissão de seus recados.

Segundo informações, a organização chega a movimentar mensalmente valores superiores a R$ 1 milhão, em razão das atividades ilícitas desempenhadas, sendo identificados preliminarmente bens pertencentes ao grupo avaliados em aproximadamente R$ 30 milhões.

Em um condomínio de luxo em Duque de Caxias, a irmã do traficante, Alessandra da Costa, apontada como sua conselheira foi presa. Ela é apontada como parte da organização criminosa e por lavagem de dinheiro. Também foram presos um dos filhos de Beira-Mar e um braço-direito do traficante.

Prisão e condenações

Desde 2006, Fernandinho Beira-Mar está preso em uma penitenciária federal. Em 2007, a Polícia Federal investigou o criminoso e descobriu que, apesar da vigilância, ele manteve o fornecimento de drogas, maconha e cocaína, para favelas do Rio.

A investigação da polícia federal levou 19 pessoas à prisão. O traficante acumula penas que somam quase 320 anos de prisão em crimes como tráfico de drogas, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e homicídios.

Em 2015, Beira-Mar foi condenado a 120 anos de prisão apontado como responsável liderar uma guerra de facções, em 2002, dentro do presídio de segurança máxima Bangu I, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, quando quatro rivais foram assassinados.

 

midiamax

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado