05/04/2018 às 07:29:00

Produtor do Pará comprova que semente incrustada é resistente a ataques de pragas e doenças

Redação


 

 

A cidade de São Felix do Xingu-PA possui um dos maiores rebanhos de bovinos no Brasil, com mais de 2,2 milhões de cabeças, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). O município foi o primeiro do país a criar um comitê local do Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC) e a pedir apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para planejar suas ações.

 

É nesse cenário que está localizada a Fazenda Porto Seguro, que possui um rebanho com 2 mil animais, com ciclo completo de produção: cria, recria e engorda. O proprietário Cilson Nogueira resolveu investir em sementes com alto grau de pureza, por entender sua superioridade em relação às outras.

 

O gerente da propriedade, Adelson da Costa, conta que há dois anos conheceu os benefícios das sementes incrustadas da Barenbrug, que tem excelente aderência do revestimento à semente e cujas perdas por quebramento e desprendimento são praticamente nulas. “Percebemos um diferencial logo na semeadura, pois muitas sementes germinaram. Tivemos ataques de cigarrinha e lagarta no pasto em geral, mas nas áreas onde plantamos as sementes Barenbrug percebemos que a ocorrência foi significativamente menor”, observa.

 

Isso é possível porque as sementes possuem defensivos incorporados, tornando-se mais resistentes. Além de assegurar boa germinação e evitar o ataque de pragas e doenças, as sementes incrustadas possuem outro atrativo: a padronização do peso. “Gastamos menos com uma semente mais pura, pois otimizamos os custos. Estamos satisfeitos com os resultados. A resposta dos animais está sendo excelente e pensamos em expandir o uso das sementes Barenbrug para nossas propriedades em Goiás”, avalia.

 

A cultivar com semente incrustada utilizada na Fazenda Porto Seguro é a Mombaça, que possui elevado potencial produtivo, tendo seu uso associado ao sistema intensivo de produção. Dentre as características que se destacam, vale ressaltar a alta resposta a adubação, excelente qualidade forrageira e velocidade de estabelecimento.

 

De acordo com o Supervisor de Vendas da Barenbrug, Mario Perassoli, o uso de cultivares adaptadas incrementa rentabilidade e competitividade ao negócio agropecuário. E a melhoria dos sistemas de produção animal brasileiro envolve a reformulação dos modelos de produção e utilização de pastagem.

 

“Todas as nossas cultivares são adaptadas aos distintos ambientes de produção e com alto potencial de conversão em produto animal. Nossos processos são sofisticados e temos equipamentos desenhados exclusivamente para trabalhar com sementes forrageiras. Desse modo, disponibilizamos um produto puro, padronizado e uniforme”, comenta.

 

Sobre a Barenbrug Brasil

A Barenbrug do Brasil é uma empresa do Royal Barenbrug Group, com mais de cem anos de vida, pioneira e líder mundial no segmento de forrageiras. É especializada no melhoramento genético, na produção e no tratamento de sementes de forrageiras. Desenvolve tecnologias inovadoras para manejo de pastagem e, por meio do programa de melhoramento genético e de sua rede de distribuição, oferece cultivares superiores ao setor agropecuário, adaptadas e com alto potencial de conversão em produto animal. A empresa foi fundada na Holanda em 1904 e possui 27 filiais presentes em todos os continentes – especializadas também no melhoramento genético e na produção de sementes para gramados e forrageiras – o que a torna uma das maiores companhias do setor no mundo. No Brasil desde 2012, a Barenbrug é a única empresa privada especializada em melhoramento genético forrageiras tropicais. Para mais informações, visite www.barenbrug.com.br



-- 

Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado