07/12/2017 às 10:56:00

RTRS propõe estratégia para impulsionar demanda de soja responsável e créditos no Brasil

Redação


A RTRS (Associação Internacional de Soja Responsável) reuniu produtores, representantes da indústria, sociedade civil e observadores na última reunião da Força Tarefa Brasil, em São Paulo-SP.  Representantes do Control Union, Earth Innovation, Grupo André Maggi, Cert-ID, SLC Agrícola, CDP, TNC, ADM do Brasil, IDH, Bayer, Basf, Agroícone, Cargill, Genesis Lab, Fapcen, Rabobank, Shutter, BR-TUV, Fazendas Bartira, Cerquality, INPEV e Earth Innovation Institute estiveram presentes.

Realizado na sede do Rabobank Brasil, o encontro teve como propósito apresentar o andamento da análise dos mapas RTRS, destacar os próximos passos da pesquisa com produtores da Fundação Espaço Eco, explicar a estratégia IDH no Brasil, além de comunicar a ideia de a RTRS desenvolver um planejamento para impulsionar a demanda de soja certificada no país, bem como o desenvolvimento do mercado para a compra de créditos.

O Consultor Externo da RTRS no Brasil, Cid Sanches, conta que o mapa RTRS é um projeto que utiliza uma ferramenta de zoneamento que visa orientar a produção de soja responsável. “São identificadas áreas importantes para a biodiversidade, em que as partes interessadas concordam que não deve haver qualquer conversão e descrevem as áreas de possível expansão sobre áreas já consolidadas”, comenta. Lembrando que toda expansão analisada foi realizada no período de 2009 a 2016, pois após junho de 2016, nenhuma conversão de área é permitida para a certificação RTRS.

O Gestor do Programa de Territórios da IDH (Iniciativa para o Comércio Sustentável) no Brasil, Guilherme Justo, ressalta que a instituição está desenvolvendo uma estratégia focada no programa PCI (Produzir, Conservar, Incluir) no estado do Mato Grosso. “Estamos discutindo internamente possíveis mudanças para voltar a incorporar a certificação como um dos passos para o desenvolvimento sustentável jurisdicional”, ressalta.

A Presidente da RTRS Marina Born, e o Diretor Executivo da RTRS Marcelo Visconti, apresentaram a ideia de desenvolver uma estratégia de mercado no Brasil. “A proposta é que empresas sediadas na cidade de São Paulo desenvolvam um plano para que a Força Tarefa Brasil trabalhe exclusivamente na demanda, gerando e ampliando mercado para a soja RTRS no país”, comenta Marina.

No fim da reunião, os participantes iniciaram os preparativos para a próxima conferência da RTRS, que será realizada em maio de 2018, em Lille, na França.

A Força Tarefa Brasil da RTRS é um espaço de trabalho e colaboração que reúne membros da associação, incentivando o trabalho do mercado global e contribuindo para a construção de políticas públicas, difundindo informação aos produtores e consumidores, fortalecendo assim, o mercado para a soja responsável.


Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso. A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção Responsável da Soja, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. É hoje o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade. Atualmente a RTRS conta com mais de 200 membros dos países do mundo inteiro. Os princípios e critérios da RTRS são considerados um padrão multipartes que garante o Desmatamento Zero na produção de soja responsável. www.responsiblesoy.org/pt.

Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado