28/01/2018 às 16:42:00

Mortos em confronto com a PM planejavam roubos e ataque contra integrantes do PCC

Redação

Os dois suspeitos que morreram em confronto com o Batalhão de Choque e a Polícia Militar na madrugada deste domingo, em Dourados, não faziam parte do Primeiro Comando da Capital (PCC). Na verdade, eles planejavam roubos e ataques contra rivais ligados à facção.

Conforme detalhes divulgados há pouco pela polícia, Douglas Henrique Fernandes de Morais, de 26 anos, e Ricardo Douglas Souza Soares, 33, tinham intenção de sequestrar um homem identificado como Alanzinho e matar outros dois identificados como Wesley e Bruno.

As informações foram passadas por Ulisses Silva Martins, 20, que estava com o grupo e acabou capturado com vida. Com outro comparsa, Ulisses havia roubado um veículo Fox no Bairro Santa Maria, e vendido por R$ 2 mil, a pedido de Sonic, chefe da quadrilha. Sonic seria o responsável por ordenar o ataque contra os rivais.

OS FATOS

Conforme relatado, o Choque estava em Dourados desde sexta-feira, para participar da Operação Adsumus. Neste domingo, a equipe recebeu informação de que grupo que transitava em uma picape Corsa teria vindo de São Paulo e do Mato Grosso para roubar e atacar integrantes do PCC. Douglas, Ricardo e Ulisses foram flagradas transitando pela Rua Monte Alegre.

Dois deles estavam no interior do veículo e o terceiro na carroceria. Este, ao perceber a aproximação da polícia dando ordem de parada, começou a atirar. O motorista da picape fugiu, mas acabou perdendo controle do veículo no Jardim Pelicano, onde bateu no portão de uma casa em em seguida em uma árvore na Rua Jaime Moreira.

Houve troca de tiros e Ricardo e Douglas acabaram mortos. Ulisses, que estava foragido da prisão, tentou fugir a pé, mas foi capturado. Encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) do município, ele confessou o plano do grupo. Os envolvidos têm passagens por roubo, tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e danos.

novanoticias

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado