22/11/2017 às 12:41:00

Projetos do IFMS conquistam principais prêmios de feira científica estadual

Redação



 

Mais uma vez o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) se consagra vencedor na Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec/MS), promovida neste mês no Ginásio Moreninho, em Campo Grande. A relação oficial completa dos prêmios foi disponibilizada pela organização do evento nesta terça-feira, 21.

 

O destaque foi para a premiação por área do conhecimento, principais categorias da Feira, na qual a instituição foi a vencedora de 13 prêmios no total. Em Ciências Exatas e da Terra, e Ciências da Saúde, por exemplo, os projetos do IFMS conquistaram os três primeiros lugares de cada uma.

 

“A cada ano que passa, percebemos um claro avanço da pesquisa no IFMS. Reflexo disso são as premiações que vêm para coroar todo o esforço dos nossos estudantes e servidores. Além disto, a simples participação, mesmo sem a premiação, traz benefícios a todos, porque a Feira é um momento em que se pode conhecer novos trabalhos e compartilhar os conhecimentos adquiridos com toda a comunidade”, apontou o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Marco Naka.

 

“A cada ano que passa, percebemos um claro avanço da pesquisa no IFMS. Reflexo disso são as premiações que vêm para coroar todo o esforço dos nossos estudantes e servidores. ”, apontou o pró-reitor de Pesquisa, Marco Naka.

Além disso, o IFMS conquistou seis credenciais para participação em feiras nacionais no ano que vem. Três são para a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), organizada pela Universidade de São Paulo (USP), uma para a Mostratec – feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato em Novo Hamburgo (RS) – e duas para a Feira Rondônia Científica, Inovação e Tecnologia (Ferocit 2018), em Porto Velho (RO).

 

O projeto "Jarvis - Sonda de baixo custo para determinação da qualidade da água e do ar" é um dos premiados com a credencial para a Febrace. Ainda em fase inicial, ele é desenvolvido desde fevereiro pelo estudante Samuel Heimbach Campos, 16, do 4º período do curso técnico em Informática do Campus Corumbá, sob a coordenação do professor Everton Policarpi.

 

"É algo muito bom ver diversas pessoas da minha idade fazendo ciência e, de alguma maneira, tentando mudar o mundo e fazer a diferença. E, claro, os prêmios me deram incentivo para continuar a desenvolver a pesquisa", afirmou o estudante, que também ficou com o primeiro lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra.

 

Os projetos premiados por área são dos campi Coxim (4), Jardim (2), Campo Grande (2), Corumbá, Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Ponta Porã. Confira a relação de vencedores na tabela abaixo.

 

A premiação conquistada pelos trabalhos do IFMS ainda inclui menções honrosas, prêmios especiais, expedição científica a Bonito e ao Pantanal e participação na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

O evento, coordenado pelo professor Ivo Leite, é realizado anualmente pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), na Capital, e reúne trabalhos de estudantes dos níveis fundamental e médio de vários municípios do Estado. A edição deste ano foi realizada entre 8 e 10 de novembro.

 

Participação - Cerca de 70 estudantes de cursos técnicos integrados da instituição apresentaram 49 projetos de pesquisa desenvolvidos nos dez campi do IFMS.

 

Entre os temas pesquisados estão segurança contra descargas elétricas, relógio solar, atuação de mulheres na área de tecnologia da informação, etnia indígena Terena, tijolo ecológico, mapeamento de focos do mosquito Aedes Aegypti, copos comestíveis, material didático em braile e horta inteligente, além da produção de iogurtes nos sabores pimenta e tamarindo, e de uma bebida tipo shake feita com insetos comestíveis.

 

O Instituto participa e é premiado desde a primeira edição da Fetec/MS, em 2011. No ano passado, o Instituto garantiu 51 dos 78 prêmios distribuídos no evento.

 

A instituição também credencia trabalhos de outras escolas para participação no evento estadual, por meio de feiras locais promovidas todos anos em dez municípios.

 

"É um trabalho de amadurecimento, podemos observar o crescimento dos estudantes a cada feira. Esperamos que este processo de verticalização, que leva trabalhos de uma feira local até uma nacional e, daí, com a possibilidade de uma internacional, possa ser o primeiro passo deles neste infinito mundo da ciência", finalizou a diretora-executiva de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Caroline Aires.

 


Premiação por áreas de conhecimento

Área

Colocação

Título

Estudantes

Campus

Ciências​ ​Exatas​ ​e​ ​da​ ​Terra 

1º lugar

J.A.R.V.I.S. - Sonda de baixo custo para determinação da qualidade da água e do ar

Samuel Heimbach Campos

Corumbá

2º lugar

Obtenção de polímeros biodegradáveis a partir do bagaço da cana e líquido da castanha de caju da região Norte de MS

Ana Carolina Landfeldt da Silva

Coxim

3º lugar

Mapaedes: aplicativo de mapeamento georreferenciado de focos de Aedes aegypti e suas patologias

Zara Hiraoka Marks e Mateus Ragazzi Balbino

Campo Grande

Ciências​ ​da​ ​Saúde 

2º lugar

Desenvolvimento de Um Preparado em Pó Para Bebida Do Tipo Shake com Insetos Comestíveis De Alto Teor Nutracêutico

Giovana de Oliveira Santana e Luisa Carla Ferreira

Coxim

3º lugar

Potencial Antioxidante e Antimicrobiano de Compostos Bioativos de Semente de Frutos de Pitomba (Talisia Esculenta)

Vitor Bovolim Neris e Ryan Monteiro Prado

Coxim

Ciências​ ​ Agrárias 

1º lugar

Desenvolvimento de um Fotômetro baseado em Sistema Embarcado para o Monitoramento de Ácidos Húmicos presentes no Solo

Carlos Henrique da Costa Silva e Fernando Rodrigues da Conceição

Nova Andradina

2º lugar

Verduino: Dispositivo para Ponto de Colheita

Diana Liz Jimenez Rolão

Ponta Porã

Ciências​ ​Sociais​ ​Aplicadas 

1º lugar

GUARUAK: tecnologias contemporâneas em defesa do guarani”

Ana Gabrielly Silva Moura, Gabriela dos Santos Vito e William Medeiros Spínola Mello

Dourados

3º lugar

Viabilidade produtiva de copos comestíveis em substituição ao plástico para cafeterias

Glenda Marcelle Mergarejo Martins e Julia Martins Fagundes

 Jardim

Ciências​ ​Humanas 

2º lugar

Expansão urbana de Naviraí: a situação geográfica do Jardim Paraíso IV

Anna Flávia Farina da Silva, Maria Vitório Honório Soares e Rebeca Júlia Bronzatti

Naviraí

Linguísticas,​ ​ Artes​ ​e​ ​Letras

3º lugar

Núcleo de Animação e Roteiro do IFMS Campus Campo Grande - NuAR

Alice Barbossa de Couto, Ana Beatriz Batista Canabarro e Giulia Delarissa

Campo Grande

Engenharias

2º lugar

Desenvolvimento de um Tijolo Ecológico de Encaixe, Utilizando Resíduos de Vidro e Isopor Triturado

Mariana Dias Nogueira e Thiago Ferronatto

Coxim

3º lugar

Estudo e Produção de Tijolos de Solo-Cimento no município de Jardim - MS

Yuri Ramalho de Almeida

Jardim


Credenciamento em feira nacional

FEBRACE

Título

Estudantes

Campus

J.A.R.V.I.S. - Sonda de baixo custo para determinação da qualidade da água e do ar

Samuel Heimbach Campos

Corumbá

Mapaedes: aplicativo de mapeamento georreferenciado de focos de Aedes aegypti e suas patologias

Zara Hiraoka Marks e Mateus Ragazzi Balbino

Campo Grande

Desenvolvimento de um Fotômetro baseado em Sistema Embarcado para o Monitoramento de Ácidos Húmicos presentes no Solo

Carlos Henrique da Costa Silva e Fernando Rodrigues da Conceição

Nova Andradina

MOSTRATEC

Título

Estudantes

Campus

Obtenção de polímeros biodegradáveis a partir do bagaço da cana e líquido da castanha de caju da região Norte de MS

Ana Carolina Landfeldt da Silva

Coxim

FEROCIT​ ​2018​ ​–​ ​FEIRA​ ​RONDÔNIA​ ​CIENTÍFICA, ​ ​INOVAÇÃO​ ​E​ ​TECNOLOGIA​ ​2018

Título

Estudantes

Campus

Verduino: Dispositivo para Ponto de Colheita

Diana Liz Jimenez Rolão

Ponta Porã

Acessório Termoelétrico para smartphone: inovação disruptiva e responsabilidade ambiental

Pedro Henrique Ormond Ferreira

Jardim

 

 

Ascom/IFMS


Assessoria

Enquete

Mural de Recados

Postar Recado